Buscar
  • Homero Ferreira

Planejamento de Atividades Outdoor - Escolha de equipamentos e suprimentos

Seguindo a abordagem sobre alguns pontos importantes dentro do planejamento de atividades outdoor (mas que se aplica a muitos afazeres do dia a dia), continuamos falando um pouco sobre outra etapa fundamental para um bom planejamento: a escolha dos equipamentos e suprimentos.


- Etapa 2: escolha de equipamentos e suprimentos

A escolha dos equipamentos e suprimentos certos para a aventura está diretamente ligada a etapa anterior, quando definimos o roteiro de destino e quais as particularidades da região. Escolher bem os equipamentos, pode fazer a diferença essencial entre uma aventura bem-sucedida e prazerosa ou um sufoco traumatizante e nada positivo. Aqui devemos pensar com base na atividade escolhida, seja ela um trekking de vários dias ou uma escalada em falésia, por exemplo, quais os equipamentos fundamentais. Utilizando o exemplo de um trekking de vários dias, alguns equipamentos fundamentais são: um bom calçado, vestimentas adequadas mochila, sistema de dormir, alimentação, hidratação dentre outros. E no caso de uma escalada em falésia ou parede podemos citar: corda, costuras, mosquetões, capacete, freio, fitas, e outros. Esses são equipamentos fundamentais e gerais para cada atividade, mas se pensamos em um bom planejamento, devemos nos atentar as especificidades de cada lugar, com níveis de dificuldade técnica particulares e que merecem atenção.

Afins de exemplo, iremos fazer uma análise comparativa entre dois trekking’s de alguns dias bastante tradicionais no Brasil, e que possuem características distintas: a Travessia da Ponta de Joatinga e a Travessia Marins x Itaguaré. De modo geral, os equipamentos e suprimentos necessários para ambos são os mesmos e irei utilizar o exemplo dos equipamentos citados acima (calçados, vestimentas, mochila, sistema de dormir, alimentação e hidratação), assim, veremos que são vários os pontos importantes que podem interferir na escolha de equipamentos adequados e oferecer uma experiência mais prazerosa e segura.

- Travessia da Ponta de Joatinga: travessia de litoral que cruza trechos de mata atlântica, praias e rios, passando por pequenas vilas caiçaras com estrutura mínima para alimentação e hospedagem e possui temperaturas amenas em maior parte do ano.

· Calçado: pode ser utilizado tênis com solado aderente e que seque rápido após trechos úmidos, sem necessidade específica de uma bota de cano alto;

· Vestimenta: não necessita de roupas técnicas para aquecimento (como plumas pesadas), podendo ser realizada com roupas leves, além de roupas de banho serem muito bem-vindas;

· Alimentação: são oferecidos PF e outras opções nas principais áreas de camping, não sendo obrigatório levar todas as refeições;

· Hidratação: vários pontos de abastecimentos em todos os dias, além da possibilidade de compra de água e outras bebidas.

· Sistema de dormir: além de camping, existem opções de quartos (simples) nas principais vilas do percurso; também não é necessário o uso de sacos de dormir para temperaturas muito baixas;

· Mochila: vai depender das opções escolhidas nos itens acima, podendo ser desde uma mochila de 25/30 lts ou uma cargueira com mais de 60 lts.

- Travessia Marins x Itaguaré: travessia de montanha, localizada na Serra da Mantiqueira em local isolado e sem infraestrutura, possui vários trechos técnicos de escalaminhada, podendo facilmente apresentar temperaturas negativas em algumas épocas do ano.

· Calçado: o uso de boas botas, com membrana impermeável e cano alto é muito recomendado, se não, fundamental;

· Vestimentas: é aconselhável o uso de roupas para proteção durante a trilha (calça e camisa comprida), além de utilizar o sistema 3 camadas para aquecimento.

· Alimentação: é necessário levar todas as refeições;

· Hidratação: poucos pontos de água ao longo da trilha, sendo necessário levar grande quantidade.

· Sistema de dormir: não possui estrutura de camping, sendo o mesmo realizado em modo selvagem, podendo optar por barraca ou bivaque;

· Mochila: é necessário o uso de mochilas com maior capacidade (mochila cargueira).

Esse exemplo não sana todos os pontos a serem analisados, mas mostra alguns dos principais e como é importante pensar cada um deles para um bom planejamento, e consequentemente uma atividade mais prazerosa. Alguns fatores como estação do ano, clima de cada região, dentre outros que são variáveis, e podem afetar cada atividade também devem ser levados em consideração para um planejamento mais eficaz.

Por último, falaremos de preparo e segurança para atividades outdoor, pontos também relacionados com os anteriores e que merecem destaque em todo planejamento.

19 visualizações

      VIVA MANTIQUEIRA

35 99763-2231 (Whatsapp e Telefone)

CNPJ e CADASTUR : 33.621.677/0001-04

 

©2019 por Homero Ferreira